A importância da mamografia

Terça, 12 Setembro 2017

A mamografia é um tipo específico de radiografia das mamas capaz de revelar a existência de sinais precoces do câncer de mama. Antes mesmo que as lesões sejam palpáveis. O exame também pode ajudar a verificar a necessidade de tratamento intensivo para os tumores e na conservação da mama, caso seja necessária uma cirurgia. 

O exame de mamografia é realizado com um mamógrafo (aparelho de raio x), onde a mama é comprimida de forma a oferecer imagens de alta qualidade para um melhor diagnóstico. A compressão das mamas e necessária para que o exame seja efetivo, e o eventual desconforto que pode gerar e totalmente suportável. 

 

Detecção precoce do câncer de mama pela mamografia. 

Segundo dados no INCA(Instituto Nacional do Câncer), o câncer de mama é o segundo mais recorrente e o que mais causa morte de mulheres no país. A detecção precoce é a chave para o tratamento bem-sucedido e a mamografia é a melhor forma de descobrir o câncer de mama antes que seja detectado pelo exame clínico. 

 

O autoexame não é suficiente para detecção do câncer de mama. 

Embora o autoexame seja importante, ele não ajuda no diagnóstico precoce da doença. Isso porque um tumor na mama só é detectável no autoexame quando não está mais em estágio inicial. 

Além disso, alterações nas mamas também podem ser causadas por outros fatores, como envelhecimento, menopausa, mudanças hormonais durante ciclos menstruais ou por conta da ingestão de pílulas anticoncepcionais, o que pode confundir as mulheres. 

Então, caso uma mulher encontre alguma anormalidade nos seus seios, ela deve consultar o médico o mais rápido possível e realizar a mamografia. 

 

A idade para começar a fazer a mamografia. 

A partir dos 35 anos: em caso de mulheres com caso de neoplasia mamária em familiares de lº grau (mãe, pai, irmãos e filhos). 

A partir dos 40 anos: o exame deve ser realizado, anualmente, seguindo o protocolo da SBM (Sociedade Brasileira de Mastologia). 

 

Quando a mamografia não é recomendada. 

- Caso a paciente estiver amamentando ou grávida; 

- Caso a paciente tenha realizado o exame que teve resultado normal em um prazo menor que 12 meses 

- Caso a paciente tenha menos que 35 anos e não fizer parte do grupo de risco para câncer de mama. 

 

 

Dr. Fernando de Oliveira Prado

Ginecologia e Obstetrícia / Mastologia

CRM MT 5607 

RQE: 1970   RQE:  1971


Conheça mais sobre o autor